Principais fatores na saúde do idoso que o levam a institucionalização

A longevidade tornou-se uma realidade em nosso país devido à redução das taxas de mortalidade e das doenças infecciosas, além de significativa evolução na assistência à saúde; no entanto, com o crescimento da população idosa, também aumentam as condições de dependência, que em algum momento irão requerer maiores cuidados. Diante de algumas complicações, como a presença de doenças crônicas e limitações para atividades de vida diária, surge a necessidade de acompanhamento profissional, inclusive com encaminhamento para instituições de longa permanência para idosos (ILPI).

A necessidade de cuidados profissionais em instituições deve-se à instalação de doenças crônicas e suas complicações e à falta de disponibilidade dos familiares no suporte contínuo que idosos dependentes necessitam e do desejo do próprio idoso em não perturbar seus familiares.

As principais doenças e complicações inicialmente associadas à institucionalização são a doença de Alzheimer, Parkinson, outras demências não especificadas e sequelas motoras de AVE, ou seja, comprometimentos de ordem cognitiva e funcional. Também há outros fatores que aumentam as chances de institucionalização, como a ausência do companheiro, filhos ou outro familiar que possa se responsabilizar pelo cuidado do idoso, sedentarismo, idosos que necessitavam de auxílio para a marcha ou não caminhavam, idosos que fazem usos de medicação.

A idade avançada, que é acompanhada por déficit motores, fraqueza muscular, comprometimento cognitivo e a presença de doenças crônicas não transmissíveis levam o idoso à dependência para as ABVD, fator associado à institucionalização.

Os idosos com Alzheimer são geralmente os mais propensos à institucionalização, devido às dependências e necessidade de atenção contínua, tornando o cuidado em domicílio é mais complexo e desgastante. Também aumenta a probabilidade de institucionalização em idosos com demência que requerem cuidados permanentes.

Embora a maioria das famílias que vivenciam essa decisão sejam permeadas por sentimento de culpa, rejeição e impotência, elas sabem que a inserção do familiar em uma instituição de longa permanência representa a oportunidade de agregar cuidado de qualidade à vida do idoso.

 

Sobre o Instituto Viva Bem

O Instituto Viva Bem é um centro de vivência de idosos. Ele representa um novo conceito em vivência social de idosos e principalmente de qualidade nos cuidados com idosos. Localizado em uma área nobre de Goiânia, disponibiliza aos seus hóspedes serviços de atendimento em consultório, centro-dia, reabilitação, hospedagem temporária e permanente, todos em um único local. Ainda conta com equipe multidisciplinar qualificada e apta para oferecer a seus usuários um atendimento individualizado e profissional.

 

Entre em contato e venha se surpreender!

Contato: (62) 3218-5034

WhatsApp: (62) 99615-2791

E-mail: [email protected]

Endereço: Rua 132, nº 159, Setor Sul – Goiânia – Goiás.

Avalie esta postagem
Mostrar mais

Instituto Viva Bem

*Contato: (62) 3218-5034 *WhatsApp: (62) 9615-2791

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar