Por que fazer a institucionalização do idoso

A decisão de institucionalizar o idoso é uma situação difícil para todos. Principalmente devido ao preconceito em relação às instituições de longa permanência e também por conta da culpa que os familiares sentem quando optam por esse tipo de moradia para seus idosos.

Ainda que no Brasil não seja muito comum, em outros países, a decisão pode partir do próprio idoso, que prefere ir morar em um local mais seguro, onde terá companhia, amigos, atividades voltadas para ele e ainda assim manter sua independência.

A presença de cuidador é primordial, dependendo do nível de dependência do idoso, como nos casos em que o idoso necessite de atenção frequente, faça uso de medicação e precise de auxílio com as atividades básicas. Geralmente um dos filhos, nora ou outro familiar acaba assumindo a responsabilidade sobre os cuidados do idoso. ´

No entanto, se o cuidador não está bem nesse papel, sente-se sobrecarregado, emocionalmente desgastado ou nos casos em que um cuidador externo ou uma equipe de Home Care em sua residência está tornando uma situação incômoda, pode ser a hora de institucionalizar. Os familiares precisão reconhecer suas limitações e dificuldades para oferecerem o melhor cuidado ao idoso.

Além de ser uma opção para a família que por diversos fatores não consegue prestar esse cuidado ao idoso, a instituição de longa permanência também pode ser a primeira escolha para o idoso que precise de muitos cuidados de saúde. Os familiares podem optar por instituições que tenham uma equipe de profissionais de saúde capacitada e especializada na doença que acomete o idoso, sabendo que ele estará mais bem assistido do que em casa.

Antigamente as mulheres não trabalhavam fora e eram responsáveis pelo cuidado com os idosos. Hoje a configuração familiar mudou e as mulheres estão presentes no mercado de trabalho. As famílias também estão reduzidas com um número de filhos cada vez menor.

No Brasil, essa dificuldade por parte dos familiares de idosos em optar por uma instituição de longa permanência ainda está relacionada a um forte estigma das instituições como asilo ou depósito de velhos abandonados pelas famílias. Essa é uma visão muito antiga, ligada a instituições que eram realmente muito ruins. Hoje essa não é uma realidade geral, as instituições devem ser vistas como uma escolha dentro do contexto de vida da família.

Para abandonar o preconceito, é importante que a família e o idoso visitem a instituição e verifiquem as instalações, condições de higiene e a equipe de profissionais.

As instituições de longa permanência oferecem além do atendimento com geriatras e multiprofissionais, atividades que proporcionam estímulos físicos e mentais, o convívio e a socialização do idoso. É importante destacar que boa parte dos idosos que vão para a ILPI melhoram sua condição física e mental.

 

Sobre o Instituto Viva Bem

O Instituto Viva Bem é um centro de vivência de idosos. Ele representa um novo conceito em vivência social de idosos e principalmente de qualidade nos cuidados com idosos. Localizado em uma área nobre de Goiânia, disponibiliza aos seus hóspedes serviços de atendimento em consultório, centro-dia, reabilitação, hospedagem temporária e permanente, todos em um único local. Ainda conta com equipe multidisciplinar qualificada e apta para oferecer a seus usuários um atendimento individualizado e profissional.

 

Entre em contato e venha se surpreender!

Contato: (62) 3218-5034

WhatsApp: (62) 99615-2791

E-mail: [email protected]

Endereço: Rua 132, nº 159, Setor Sul – Goiânia – Goiás.

CEP: 74093-210

Avalie esta postagem
Mostrar mais

Instituto Viva Bem

*Contato: (62) 3218-5034 *WhatsApp: (62) 9615-2791

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar