A Arteterapia melhora as funções cognitivas e motoras do idoso

O envelhecimento da população é um fenômeno de amplitude mundial. Segundo estimativa da OMS (Organização Mundial de Saúde), em 2025, existam 1,2 biliões de pessoas com mais de 60 anos, sendo que os idosos com 80 anos ou mais, constituem o grupo etário de maior crescimento.

Áreas multiprofissionais se dedicam a estudar meios de proporcionar aos idosos não só anos de vida a mais, mas também, mais qualidade. O envelhecimento além de ser pessoal pois, dependente da nossa biologia e genética, também é contextual, depende de vários fatores como a forma que vivemos, as experiências, o ambiente, a sociedade, a região geográfica entre outros.

É nesta etapa da vida que se começam a evidenciar as fragilidades do organismo, tornando-o mais susceptível às doenças que, na sua maioria são crônicas e múltiplas, perduram por vários anos, exigindo cuidados permanentes e consequentemente podem acarretar dependência e incapacidade.

Para evitar a incapacidade e a dependência, é essencial que o idoso se mantenha ativo e independente e desta forma mantém as funções cognitivas. A avaliação dessas funções é necessária como medida preventiva, uma vez que os quadros de déficit cognitivo leve e de demência estão diretamente associados a disfunções na memória, apraxia, linguagem, atenção, entre outros.

Idosos inativos podem perder algumas das suas capacidades intelectuais. As atividades cognitivas promovem aos idosos a manutenção das suas capacidades. As dinâmicas da estimulação cognitiva têm características lúdicas que além de estimular as funções cognitivas, fornece suporte psicológico e socialização do paciente.

Assim, a arteterapia tem sido um tipo de atividade cognitiva recomendada para os idosos devido ao seu grande potencial e sentido de estimulação, pois melhora as suas relações sociais e a sua autoestima.

A arteterapia possibilita trabalhar outras linguagens não-verbais, como a sonora, a corporal e a plástica, estimulando também a audição, a visão, as funções motoras e cognitivas. A arteterapia permite que o idoso trabalhe a sua faceta artística através da moldagem, bordados, pintura, desenho, colagem, etc., consegue exprimir algumas das suas emoções. Estas atividades ainda promovem o desenvolvimento da motricidade fina, precisão manual e coordenação psicomotora do idoso.

 

Sobre o Instituto Viva Bem

O Instituto Viva Bem é um centro de vivência de idosos. Ele representa um novo conceito em vivência social de idosos e principalmente de qualidade nos cuidados com idosos. Localizado em uma área nobre de Goiânia, disponibiliza aos seus hóspedes serviços de atendimento em consultório, centro-dia, reabilitação, hospedagem temporária e permanente, todos em um único local. Ainda conta com equipe multidisciplinar qualificada e apta para oferecer a seus usuários um atendimento individualizado e profissional.

 

Entre em contato e venha se surpreender!

Contato: (62) 3218-5034

WhatsApp: (62) 99615-2791

E-mail: [email protected]

Endereço: Rua 132, nº 159, Setor Sul – Goiânia – Goiás.

CEP: 74093-210

Avalie esta postagem
Mostrar mais

Instituto Viva Bem

*Contato: (62) 3218-5034 *WhatsApp: (62) 9615-2791

Um Comentário

  1. Bom dia! Sou uma pessoa q sofri avc, aneurisma e hidrocefalia, tenho dificuldade d lado direito, mas tenho uma cabeça normal, minha dificuldade e o movimento, gostaria muito ter um tratamento c vcs, vcs nao pega pessoa mas nova, não?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar