Como saber se o idoso tem demência?

Demência significa a perda do funcionamento das funções cognitivas e comportamentais, comprometendo a autonomia e a independência do indivíduo. A prevalência de demência é estimada em cerca de 5% da população idosa em geral e aumenta com a idade, após os 65 anos de idade, a prevalência é dobrada a cada cinco anos.

O diagnóstico de demência deve ser confirmado pela presença de múltiplos déficits cognitivos, que incluem o comprometimento da memória e outra função cognitiva como linguagem, função executiva, gnosia e praxia. Os déficits cognitivos devem comprometer o funcionamento social e a realização das atividades de vida diária.

As queixas relacionadas à memória são descritas como esquecimento de fatos recentes, perda de objetos, acidentes domésticos, desorientação temporal e espacial. A evolução da doença predomina um maior comprometimento da memória, com empobrecimento do conhecimento do mundo, dificuldade de nomear objetos e de compreensão de conceitos e discurso pobre.

Os portadores de demência apresentam algumas alterações características que facilitam o diagnóstico da doença.

Afasia

 São alterações da linguagem representadas pela presença de fatores como:

– Dificuldade para nomear objetos ou de achar a palavra apropriada;

– Invenção de histórias ou rodeio de palavras para justificar a dificuldade cognitiva;

– Substituição de palavras;

– Fala incessante, discurso pobre, termos vagos (coisa, troço), erros gramaticais e frases incompletas.

Disfunção executiva

– Desatenção, distração;

– Dificuldade para realizar atividades que exigem uma sequência ou planejamento, como fazer a barba, fazer compras, sair de casa;

– Repetição contínua de movimentos ou palavras;

– Dificuldade para resolver problemas do cotidiano ou de tomar decisões;

– Julgamento inadequado de situações ou problemas do cotidiano.

Apraxia

Incapacidade de executar atividades motoras, mesmo com o funcionamento motor intacto. É caracterizada pela dificuldade para se vestir, se alimentar, amarrar os sapatos, pentear o cabelo, andar, cozinhar, usar a chave, entre outros.

Agnosia

Definida como a incapacidade de reconhecer ou identificar objetos, apesar do funcionamento sensorial intacto. O paciente ou familiar relata dificuldade de decodificar ou reconhecer o estímulo, mesmo não havendo comprometimento dos órgãos do sentido. Nas fases avançadas o paciente não reconhece objetos, cores e faces.

Pessoas idosas que apresentam algumas destas características devem ser avaliadas pelo geriatra ou neurologista para fazer o diagnóstico adequado.

 

Sobre o Instituto Viva Bem

O Instituto Viva Bem é um centro de vivência de idosos. Ele representa um novo conceito em vivência social de idosos e principalmente de qualidade nos cuidados com idosos. Localizado em uma área nobre de Goiânia, disponibiliza aos seus hóspedes serviços de atendimento em consultório, centro-dia, reabilitação, hospedagem temporária e permanente, todos em um único local. Ainda conta com equipe multidisciplinar qualificada e apta para oferecer a seus usuários um atendimento individualizado e profissional.

 

Entre em contato e venha se surpreender!

Contato: (62) 3218-5034

WhatsApp: (62) 99615-2791

E-mail: [email protected]

Endereço: Rua 132, nº 159, Setor Sul – Goiânia – Goiás.

CEP: 74093-210

Como saber se o idoso tem demência?
5 (100%) 1 voto
Mostrar mais

Instituto Viva Bem

*Contato: (62) 3218-5034 *WhatsApp: (62) 9615-2791

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar